Saturday, July 09, 2005

Me arrumem um marido!

Ontem foi um dos piores momentos que passei desde que cheguei a Dubai.
Foi tão difícil que quase não consigo descrever.
Bem, vou tentar...
Fiz uma coisa terrível, que só quando se está solteiro, bem longe da mulher, que se tem coragem de fazer:
Comprei um vidro de cebolinhas em conserva!
Só quem não tem nada a perder comete um ato desses.
Mas o drama todo começou quando cheguei em casa, todo feliz da vida, preparei um copo de suco e parti para o ataque às cebolinhas.
O vidro não abria!
Como é possível que eu, o macho-alfa, o provedor, o maridão, pudesse estar sendo derrotado por um vidro de cebolinhas?
Me senti sem lugar no mundo, sem função. Comecei a fazer planos para tentar implodir o maldito pote de cebolinhas ou, pelo menos, me livrar dele, enterrar no meio do deserto (o que aqui é uma coisa muito fácil de se fazer) e nunca contar a ninguém sobre o que havia acontecido.
Mas fiquei com medo que um dia uma tempestade de areia descobrisse esta mancha no meu currículo e voltei a atacar o maldito com força redobrada.
Muitos minutos e muita suadeira depois, missão cumprida!
Me refestelei (que palavrinha!) com as cebolinhas.

Vini, vidi, vici et glutonicus cebolinicus

1 comment:

Di Rangel said...

Amado,
em sua defesa eu devo dizer que, se você não abriu o danado do vidro de cebolas (IRCK!!) instantaneamente, eu, por minha vez, teria morrido de fome tentando abri-lo até o fim dos tempos.
Você ainda é meu SUPER MEGA MASTER BLASTER MACHO ALPHA.
Amor,
sua Di.