Friday, September 30, 2005

Senhor do destino.

Logo após a odisséia da carteira de habilitação eu me senti como os peixes de aquário que fogem no final de Procurando Nemo - que, graças à minha linda filhota eu tive a chance de assistir 427 vezes.
E agora?
Teoricamente a minha única opção era comprar um carro - o que ia ser um saco quando não se tem um carro. Já imaginou ter que ir de loja em loja de taxi (sempre eles)?
Aí ia ser a pentelhação de arrumar o financiamento, registrar o carro e fazer o seguro, sem carro.
Um ritual que iria tomar vários dias. Mais uma semana isolado do mundo nesta ilha distante que é o meu condomínio.
Mas aí resolvi tentar uma coisa.
Tinham me dito que as locadoras de automóvel não aceitam carteiras de habilitação com menos de 1 ano. E, como elas não estavam aceitando a minha carteira brasileira era como se eu fosse um desses indianos coitados que abandonaram suas bicicletas anteontem.
Aí, armado de minha cara de pau e do jeitinho brasileiro decidi atacar a Budget Rent a Car do hotel das Emirates Towers.
Cheguei lá e disse que queria alugar um carro. A garota que atendia disse que não tinha nenhum - para completar meu infortúnio está acontecendo uma feira de tecnologia imensa e gente de todo o Oriente Médio está aqui - mas que ela tentaria providenciar para mim. Para adiantar as coisas ela iria pegar meus documentos para tirar cópias.
Eu entreguei tudo - inclusive minha carteira de motorista brasileira.
Quando ela disse que a minha carteira local era nova e se eu tinha alguma internacional eu entreguei a brasileira.
Agi como se respondesse a esta pergunta pelo menos 2 vezes por semana. Poker face, diriam alguns.
Ela olhou e perguntou onde estava a data de validade. Eu mostrei. Caramba, tenho carteira há 16 anos...
Colou!
Para você ter uma idéia do que aconteceu, abra sua carteira e dê uma olhada na sua habilitação.
Veja se tem alguma coisa escrita em inglês ou árabe ali.
Pois é. Ela aceitou mesmo sem ter idéia do que estava recebendo. Era só uma espécie de documento com meu nome e minha foto. Para todos os efeitos poderia ser a minha carteira do clube ou da biblioteca. Iria dar na mesma.
Ou eles confiam demais nas pessoas ou querem alugar MUITO os carros.
O bom é que consegui meu carro - tã feio quanto o primeiro, mas o suficiente para me levar de um lado para o outro e para me refrescar. Tudo que um carro precisa ser aqui nas arábias da vida.
Segunda-feira minhas meninas chegam e posso buscá-las no aeroporto com o novo possante, que é tão pequenino que parece um modelo em escala.
Espero que a bagagem caiba dentro dele. (Caiba é uma palavra horrível de se escrever. Parece errada.)
Enfim sou dono dos meus caminhos novamente.

1 comment:

Di Rangel said...

Já adianto aos seus leitores assíduos: levando-se em conta a sua descrição e a minha acurada percepção de espaço: a bagagem NÃO vai caber no carro. Prepare-se para mais uma grande aventura Dubaiana!!! Amor, sua menina mais velha.