Tuesday, October 18, 2005

Que vista!

No final de semana passado fomos jantar com um casal de amigos libaneses no Madinat Jumeira, um hotel de frente para o mar que parece um castelo árabe antigo - e que fica do lado do Burj Al Arab.
O jantar foi num deck montado no meio da praia e a vista é coisa de cartão postal vagabundo.
Sabe que que cartão postal vagabundo sempre mostra aquelas fotos óbvias que a gente adora ver, mas tem vergonha de contar ou mandar para os amigos.
Esta era a vista do deck. Atrás da gente um castelo árabe sensacional. Do lado um dos prédios mais extraordinários do mundo - e um dos meus favoritos. Uma vista de sonho.
Para variar os libaneses pediram toneladas de comida - que aliás estava ótima.
Do nosso lado um monte de gente fumando shishas - o mesmo que narguilé - o que deixava o ar perfumado e leve.
A Carolina adorou o cheirinho - e comentou isso. Aliás ela era a única criança no lugar.
Foi engraçado porque foi a primeira vez que a ela saiu com a gente e com um casal que não falava português. Bom, a esposa do meu amigo não falava, porque ele passou a adolescência em Campinas.
Acho que já falei isso, mas dane-se. Se você me aguentou agora vai tolerar umas piadas repetidas.
Inglês foi a língua da noite.
E a pequena não entendia nada.
Caramba, deve ter pensado ela, gasto minha vida inteira aprendendo uma língua e esses caras agora decidem trocar tudo??!!!
Uma hora ela falou "Pára todo mundo. Vocês tão deixando a Calol maluca!!!"
A trilha sonora era feita por dois caras tocando música árabe - alaúde, tabla e vocais.
O visual, o cheiro e os sabores me fizeram ter de novo a sensação de que estou em outro planeta.
O pior é que eu tinha parado o carro no estacionamento do Souq (mercado) do hotel, que era longe pacas e na subida. Já pensou como foi a tarefa de carregar este colossinho por meia hora?
Nem preciso de academia.
Também nem preciso falar no tamanho da conta...não quero deixar ninguém chocado.
Use sua imaginação.
A vida é uma aventura ousada, ou nada.
Mas a comida e a vista são boas.

1 comment:

paulo said...

Coitada da calouzinha, a cabeça dela deve dar voltas e voltas...mas nada melhor do que estar todo mundo junto, mesmo que não falando sempre a mesma lingua, né não?

Até pq no fim das contas muitas vezes eu tb não entendo meus familiares mesmo quando eles falam portugues rs

Abrasssss

:o)