Thursday, March 30, 2006

Good Night and Good Luck.

Como é possível que o maldito do George Clooney também seja um cineasta de primeira?
O cara é galã, ganha milhões, joga bem basquete, é bom ator e agora também é um diretor de primeira linha?
O cara merece a morte!
Ontem assisti Good Night and Good Luck, este filme sobre a luta entre um jornalista e o senador republicano Joseph McCarthy, um paranóico conspiracionista que estava promovendo a caça aos comunistas nos anos 50 nos EUA.
O filme é brilhante. Simples, econômico e maduro.
O roteiro impecável e as os textos do Edward R. Murrow - o tal jornalista - são citações exatas do que ele havia dito nos anos 50.
Uma defesa brilhante das liberdades que estão garantidas na constituição americana - e que são ignoradas de tempos em tempos para justificar causas diversas.
O cara dominava absolutamente a capacidade de se expressar. Dá inveja.
Sobra pancada para todos os lados: o congresso, o governo, a televisão e mesmo a apatia do povo americano em aceitar tudo. Mas que leva mesmo o golpe é o governo de George Bush e seu Patriot Act, que distorce o conceito de liberdades individuais para defender - surpresa - a liberdade.
Liberdade, essa palavrinha que parece que perdeu o sentido e virou apenas a justificativa para agir em favor de certos grupos de poder.
Ontem eu li uma frase excelente que tem tudo a ver com isso:
"Democracia é eu mandando em você.
Ditadura é você mandando em mim."

O filme é todo em preto e branco. Uma metáfora sobre um tempo em que todas as verdades pareciam claras e definitivas.